Experimento para determinar o teor de álcool na gasolina

Você está aqui

Home / Experimentos de Química / Experimento para determinar o teor de álcool na gasolina

Podemos determinar o teor de etanol na gasolina adquirida em postos de combustível
Podemos determinar o teor de etanol na gasolina adquirida em postos de combustível

Curtidas

0

Comentários

0

por Diogo

Compartilhe:
Por Diogo Dias

Neste texto propomos um experimento prático para determinar a quantidade de álcool (etanol) presente em qualquer tipo de gasolina. Acompanhe o passo a passo e algumas informações relevantes:

a) Aspecto legal (Legislação)

De acordo com a resolução do Conselho Interministerial do Açúcar e do Álcool (Cima), o teor de álcool permitido na gasolina é de 27%. Caso a quantidade de álcool não esteja dentro desse patamar, temos um combustível adulterado, o que pode trazer danos mecânicos ao veículo com o tempo.
 

b) Materiais necessários para o experimento

  • 1 Béquer de 100 mL

  • Proveta de 100 mL

  • Água (50 mL)

  • 1 colher de chá de cloreto de sódio (sal de cozinha)

  • Gasolina (50 mL)
     

c) Passo a passo para determinar o teor de álcool na gasolina

1o Passo:

Adicionar todo o cloreto de sódio no béquer.

2o Passo:

Adicionar a água aos poucos ao béquer que está com o cloreto de sódio e misturar até que o volume final de água adicionado seja de 50 mL.

Béquer com a mistura de água e cloreto de sódio
Béquer com a mistura de água e cloreto de sódio

3o Passo:

Adicionar toda a gasolina (50 mL) no interior da proveta.

Representação da gasolina na proveta
Representação da gasolina na proveta

4o Passo:

Adicionar toda a mistura de água com cloreto de sódio no interior da proveta.

Adição da mistura (água e cloreto de sódio) na gasolina
Adição da mistura (água e cloreto de sódio) na gasolina

5o Passo:

Tampar a proveta e agitar a mistura.

6o Passo:

Aguardar cerca de 15 minutos.

Representação do conteúdo da proveta após o tempo de espera
Representação do conteúdo da proveta após o tempo de espera

d) Discussão e explicação do experimento

A água é uma substância polar, assim como o sal de cozinha (cloreto de sódio). Por isso, quando misturamos os dois, o sal dissolve-se na água e forma uma mistura homogênea e bastante polarizada.

A gasolina, por sua vez, é uma substância apolar, e o etanol apresenta uma parte de sua molécula apolar e outra polar. Por esse motivo, o álcool dissolve-se na gasolina. Assim, a mistura gasolina e etanol também é homogênea.

Quando colocamos no mesmo recipiente as duas misturas homogêneas, o etanol, que apresenta uma região polar em sua molécula, automaticamente passa a interagir com a mistura de água e cloreto de sódio, dissolvendo-se nela. Com isso, a gasolina é separada do etanol.

Com o tempo, a gasolina desloca-se para cima da mistura de água, cloreto de sódio e etanol por ser menos densa.
 

e) Determinação do teor de álcool na gasolina

As quantidades utilizadas no experimento foram:

  • Gasolina (com etanol) = 50 mL

  • Mistura água e cloreto de sódio = 50 mL

Quantidade ao final do experimento:

  • Gasolina= 35 mL (já que sua medida começa na marca de 65 mL e vai até 100 mL)

  • Mistura água, etanol e cloreto de sódio = 65 mL

Como tínhamos no início 50 mL de gasolina e, ao final, apenas 35 mL, concluímos que havia 15 mL de etanol dissolvidos na gasolina.

Para calcularmos a porcentagem de etanol que estava presente na gasolina, basta montar a seguinte regra de três:

50 mL de gasolina inicial ---------- 100%

15 mL de etanol presentes -------- x

50.x = 15.100

50x = 1500

x = 1500
      50

x = 30%

Como o limite de etanol permitido é de 27%, o combustível desse experimento estaria adulterado.


Por Me. Diogo Lopes Dias

Curtidas

0

Comentários

0

por Diogo

Compartilhe: