Equilíbrio Químico

Home / Físico-Química / Equilíbrio Químico

Na imagem temos equações que representam reações que atingiram o equilíbrio químico
Na imagem temos equações que representam reações que atingiram o equilíbrio químico

Curtidas

0

Comentários

0

por Jennifer

Compartilhe:

Algumas reações químicas cessam quando todos os reagentes são transformados nos produtos. No entanto, existem outros tipos de reações que são reversíveis, ou seja, ao mesmo tempo em que os produtos são formados (reação direta), eles combinam-se e regeneram os reagentes (reação inversa).

Existe um momento em que as taxas de desenvolvimento ou velocidades das reações direta e inversa tornam-se iguais, esse é o estado de equilíbrio químico. Macroscopicamente parece que a reação acabou, porém, microscopicamente ela está ocorrendo nos dois sentidos. É, portanto, um equilíbrio dinâmico, e não estático.

Esse estado de equilíbrio químico é indicado nas equações químicas por meio de uma seta dupla, como as mostradas na imagem acima.

Existem, porém, alguns fatores que causam o deslocamento do equilíbrio, tais como a variação da temperatura, da concentração dos reagentes e/ou dos produtos e da pressão.

O nosso dia a dia está repleto de exemplos de equilíbrios químicos, como o que existe na camada de ozônio entre a formação e a decomposição do ozônio, no estômago, nos dentes, nas lentes fotossensíveis de óculos, na ingestão de remédios e nas cavernas com a formação das estalactites e estalagmites (inclusive o equilíbrio envolvido aqui é o segundo mostrado na figura no início desta subseção).

Para saber mais sobre a ocorrência dos equilíbrios químicos no cotidiano e na natureza, bem como os fenômenos que podem interferir neles, leia os artigos listados nesta subseção.


Por Jennifer Fogaça
Graduada em Química

Curtidas

0

Comentários

0

por Jennifer

Compartilhe: