Molaridade

Você está aqui

Home / Físico-Química / Soluções / Molaridade

A molaridade é a medida de concentração-padrão no trabalho em laboratório
A molaridade é a medida de concentração-padrão no trabalho em laboratório

Curtidas

0

Comentários

0

por Diogo

31 Mar 2015

Compartilhe:

As concentrações das soluções estão relacionadas com muitas práticas do nosso dia a dia. O fato, por exemplo, de um determinado café que foi preparado estar “fraco” (com muito açúcar) ou “forte” (com pouco açúcar), está diretamente relacionado com a quantidade de soluto (açúcar e pó de café) em meio ao solvente (água), o que chamamos de concentração.

A molaridade, também chamada de concentração molar ou concentração em quantidade de matéria, é uma expressão da concentração de uma solução, assim como a concentração comum ou o título. A diferença é que a União Internacional da Química Pura e Aplicada (IUPAC) considera essa expressão como a modalidade-padrão de concentração em práticas químicas. Dessa forma, em laboratórios de todo o mundo, ela está escrita em diversos frascos e também é utilizada em todos os procedimentos que envolvem uma solução.

Definimos molaridade como a relação estabelecida entre a quantidade de matéria do soluto e o volume de uma solução. Ela é expressa pela seguinte fórmula:

M = n1
       V 

  • n1 = quantidadede matéria do soluto (expresso em mol);

  • V = volume da solução (expresso em litros).

Para encontrar o número de mols de um soluto, basta utilizar a seguinte expressão:

n1 = m1
        M1

  • m1= massa do soluto;

  • M1 = massa molar do soluto (obtida pela fórmula da substância do exercício).

Assim, substituindo a fórmula do número de mols do soluto na fórmula da molaridade, passamos a ter uma expressão mais ampla e, assim, podemos trabalhar com mais itens de uma vez só:

M =     m1   
          M1.V  

As unidades de medida que podemos utilizar em molaridade são:

  • mol/L;

  • Molaridade;

  • M.

Acompanhe agora alguns exemplos de aplicação da molaridade:

1º) Determine a molaridade de uma solução que apresenta 0,8 mol de sacarose (C12H22O11) em 200 mL de solução.

Dados do exercício:

V = 200mL, que, ao dividirmos por 1000, passam a ser 0,2 L;
M = ?
n1 = 0,8 mol.

Como temos o número de mols do soluto e o volume da solução, basta aplicar na fórmula simples da molaridade:

M = n1
       V
M = 0,8
       0,2
M = 4 mol/L

2º) (UFF-RJ) Qual será a massa de butanol (C4H10O) necessária para prepararmos 500 mL de uma solução que apresenta 0,2 mol/L de concentração?

Dados do exercício:

V = 500mL, que, ao dividirmos por 1000, passam a ser 0,5 L;
M = 0,2 mol/L;
M1 = 4.12 + 10.1 + 16 = 74 g/mol.

Como o exercício forneceu vários dados, podemos encontrar a massa do soluto diretamente na fórmula mais completa da molaridade:

M =    m1   
        M1.V
0,2 =    m1   
         74.0,5
m1 = 0,2.74.0,5
m1 = 7,4 g


Por Me. Diogo Lopes Dias

Curtidas

0

Comentários

0

por Diogo

31 Mar 2015

Compartilhe: