Dióxido de carbono

Você está aqui

Home / Química Ambiental / Dióxido de carbono

Os veículos ajudam a aumentar o teor de dióxido de carbono no meio ambiente
Os veículos ajudam a aumentar o teor de dióxido de carbono no meio ambiente

Curtidas

0

Comentários

0

por Diogo

30 Jun 2016

Compartilhe:

O dióxido de carbono é uma substância composta cuja fórmula é CO2, pertence ao grupo dos óxidos e suas moléculas são formadas a partir de ligações covalentes entre um carbono e dois átomos de oxigênio, como na estrutura abaixo:

Fórmula estrutural do CO2
Fórmula estrutural do CO2

Além disso, podemos apontar as seguintes características:

  • Na temperatura ambiente, apresenta-se no estado gasoso;

  • Inodoro (não apresenta odor) e incolor (não apresenta cor);

  • Possui ponto de fusão igual a -56,6oC;

  • Possui ponto de ebulição igual a -78,5oC.

  • Possui geometria linear (molécula apresenta um ângulo de 180o);

  • Suas moléculas são apolares (não apresentam polo positivo e negativo);

  • Sua massa molar é 44 g/mol;

  • Suas moléculas interagem entre si por dipolo induzido (força intermolecular que ocorre entre moléculas apolares).

Fontes do dióxido de carbono

O dióxido de carbono pode ser encontrado na natureza nas seguintes situações:

  • É eliminado no processo de respiração realizado por alguns seres vivos, como o ser humano;

  • Compõe o ar atmosférico;

  • Dissolvido na água;

  • No metabolismo de seres aeróbicos: na célula desses seres, ocorre uma reação entre gás oxigênio e carboidrato, formando água, dióxido de carbono e energia;

  • No metabolismo de seres anaeróbicos: na célula desses seres, ocorre a quebra e transformação de carboidrato, sem a presença de gás oxigênio, o que origina, por exemplo, um álcool e o dióxido de carbono;

  • Durante a realização da fotossíntese: nesse processo químico, o dióxido de carbono reage com a água na presença de luz, formando matéria orgânica e gás oxigênio e água;

Aplicações do dióxido de carbono pelo ser humano

  • Produção de bebidas carbonatadas (refrigerantes, por exemplo);

  • Produção de extintores de incêndio;

  • Na forma líquida, mantém a refrigeração de órgãos que serão transplantados;

  • Participa do processo de solda de alguns materiais;

  • Tratamento de águas residuais;

  • Produção do bicarbonato de sódio.

A relação entre o dióxido de carbono e o meio ambiente

a) O dióxido de carbono como gás-estufa

Efeito estufa é o fenômeno físico por meio do qual o planeta Terra mantém-se aquecido. Na realidade, o planeta é uma grande estufa natural, pois mantém em seu interior uma quantidade de calor suficiente para que haja vida.

O dióxido de carbono e outros gases atmosféricos possuem a capacidade de absorver parte da radiação infravermelha proveniente do sol após ser refletida pela superfície do nosso planeta. Depois de absorver essa radiação, os gases liberam essa energia na forma de calor para o interior do planeta, caracterizando o efeito estufa.

b) O dióxido de carbono na fotossíntese

O dióxido de carbono (CO2) e a água reagem no interior do cloroplasto (organela celular), na presença de luz, que é captada por uma substância denominada de clorofila. Veja a equação química que representa esse processo:

Os produtos gerados na reação da fotossíntese são carboidrato (C6H12O6), gás oxigênio (O2) e água (H2O). O gás é liberado para a atmosfera, e o carboidrato é utilizado para a produção de energia para a célula vegetal.

Prejuízos provocados pelo excesso de dióxido de carbono

Ao longo dos séculos, diversas ações do ser humano levaram a um consequente aumento da concentração de dióxido de carbono e outros gases-estufa na atmosfera. Entre essas ações, podemos destacar:

  • Queimadas em locais diversos (pastos, florestas, lixo etc.);

  • Indústrias que realizam combustão (queima) de materiais;

  • Agropecuária (bovinos produzem muito gás metano);

  • Plantações de arroz irrigado (produz gás metano);

  • Queima de combustíveis fósseis (gasolina, querosene e óleo diesel) e não fósseis (biodiesel e etanol);

  • Uso de aerossóis e gases para refrigeração (CFC e HFC).

O excesso de dióxido de carbono no meio ambiente tem gerado as seguintes consequências:

  • Aumento da temperatura média do planeta (aumento do efeito estufa);

  • Aumento da quantidade de ácido nas chuvas;

  • Modificação da composição química da água do mar (favorece o aumento da quantidade de ácido na água do mar);

  • Alterações climáticas em todo o planeta (tempestades, ondas de calor, furacões, tornados etc.)

  • Elevação do nível dos mares, em virtude do derretimento de calotas polares.


Por Me. Diogo Lopes Dias

Curtidas

0

Comentários

0

por Diogo

30 Jun 2016

Compartilhe: