Por que choramos ao cortar cebola?

Você está aqui

Home / Química dos Alimentos / Por que choramos ao cortar cebola?

A Química explica por que choramos ao cortar cebolas
A Química explica por que choramos ao cortar cebolas

Curtidas

0

Comentários

0

por Jennifer

03 Dec 2014

Compartilhe:

A cebola (Allium cepa) vem de uma das plantas mais cultivadas pelo homem, fazendo parte de uma família de belas plantas florais — como o alho-dourado, o alho-silvestre e o alho ornamental – e ela também produz belas flores. No entanto, nas cozinhas de nossas casas, encontra-se o bulbo, que é basicamente um broto que fica debaixo da terra, revestido com a bainha das folhas. A cebola absorve o enxofre da terra, que, como veremos mais adiante, é o principal responsável por nos fazer chorar e produz uma classe de moléculas orgânicas que dão seu aroma e sabor especiais.

Quando cortamos uma cebola, cortamos suas células e liberamos uma grande quantidade de substâncias de seu interior. Entre elas, liberamos algumas enzimas denominadas alinases, que entram em contato com óxidos sulfúricos da cebola, que são exatamente os compostos de enxofre responsáveis por seu sabor e cheiro característicos.

Quando as alinases reagem com os óxidos sulfúricos produzem ácidos sulfínicos, que são compostos muito instáveis e se convertem rapidamente no sin-propanetiol-S-óxido. Visto que esse gás é bastante volátil, ele chega rapidamente aos nossos olhos.

Existem dois tipos de lágrimas que produzimos, as lágrimas basais, que são as que mantêm os nossos olhos lubrificados, e as lágrimas reflexivas, que são as produzidas quando cortamos cebola. O sin-propanetiol-S-óxido reage com a água na superfície de nossos olhos e se torna um ácido sulfúrico bem fraco.

Esse ácido é um irritante externo que aciona as terminações nervosas das córneas, que, por sua vez, comunicam-se com o cérebro, que manda um alerta para as glândulas lacrimais. Essas glândulas ficam acima das pálpebras e são elas que regulam a liberação das lágrimas. Assim, quando o cérebro aciona essas glândulas, elas estimulam a produção de lágrimas, como um mecanismo de proteção para, por assim dizer, “lavar” o globo ocular.

Quando a substância que irrita o nosso olho é algum cisco, poeira ou fumaça, a produção de lágrimas é realmente boa. No entanto, neste caso, não é algo necessariamente bom, pois se produzirá mais água, que entrará em contato com o sin-propanetiol-S-óxido, e mais ácido sulfúrico será formado. Se esfregarmos os olhos com as mãos sujas de cebola, aí é que o problema se agrava!

Homem chorando ao cortar cebola
Homem chorando ao cortar cebola

Agora que você já sabe a causa do problema, pode usar de alguns truques para impedir que as lágrimas escorram ao cortar cebola. Dois deles são bem eficazes, que são:

  • Colocar a cebola na geladeira meia hora antes de cortá-la, pois a redução da temperatura diminui a volatilidade dos tiocompostos (compostos que apresentam em sua estrutura átomos de enxofre);

  • Colocar a cebola na água antes de cortá-la, porque o tiocomposto se dissolve, reagindo com a água e, consequentemente, sua concentração na cebola ficará menor.

Apesar de todo esse esforço, não desista de cortar cebolas, pois elas possuem nutrientes, como cálcio, fósforo e ácido ascórbico (ou vitamina C), além de propriedades medicinais, sendo usada para tratar diversos problemas de saúde, incluindo resfriados, laringite, aterosclerose, doenças coronárias, diabetes e asma. Além disso, são atribuídos à cebola os efeitos antisséptico, anticolesterolêmico, anti-inflamatório, antitrombótico e anticancerígeno.


Por Jennifer Fogaça
Graduada em Química

Curtidas

0

Comentários

0

por Jennifer

03 Dec 2014

Compartilhe: