Classificação das cadeias carbônicas

Você está aqui

Home / Química Orgânica / Introdução à Química Orgânica / Classificação das cadeias carbônicas

As cadeias dos compostos orgânicos diferenciam-se muito
As cadeias dos compostos orgânicos diferenciam-se muito

Curtidas

0

Comentários

0

por Jennifer

20 Nov 2014

Compartilhe:

Existem milhões de compostos orgânicos cujas estruturas formadas principalmente por átomos de carbono são chamadas de cadeias carbônicas.

Essas cadeias carbônicas podem ser classificadas de acordo com quatro critérios principais, conforme mostra o esquema abaixo:


Classificação das cadeias carbônicas

Vejamos cada uma dessas classificações:

1. De acordo com o fechamento da cadeia:

1.1. Abertas: São também chamadas de acíclicas e de alifáticas. Esse tipo de cadeia tem duas extremidades ou mais e não possui ciclo nem anel aromático. Exemplos:

1.2. Fechadas: Também são chamadas de cíclicas, porque seus átomos de carbono ligam-se, formando um ou mais ciclos ou anéis aromáticos, não possuindo nenhuma extremidade livre. Exemplos:


Exemplos de cadeias carbônicas fechadas

As cadeias fechadas, por sua vez, subdividem-se em dois grupos:

1.2.1. Aromáticas: são aquelas que possuem pelo menos um anel benzênico, mostrado abaixo:


Estrutura do anel benzênico

1.2.2. Não aromáticas: não possuem anel benzênico.

1.3. Mistas: Possuem uma parte aberta com pelo menos uma extremidade e também possuem uma parte cíclica. Exemplos:


Exemplos de cadeias carbônicas mistas

2. De acordo com a disposição dos átomos na cadeia:

2.1. Normal: Também chamada de cadeia reta ou linear, esse tipo de cadeia apresenta apenas duas extremidades. Exemplos:

2.2. Ramificada: Possui mais de duas extremidades. Exemplos:

3. De acordo com os tipos de ligações entre os carbonos:

3.1. Saturadas: Quando as ligações entre os carbonos são apenas ligações simples. Exemplos:

3.2. Insaturadas: Quando possui pelo menos uma dupla ou tripla ligação entre carbono. Exemplos:

4. De acordo com a natureza dos átomos que existem na cadeia.

4.1 – Homogênea: se na cadeia carbônica não houver nenhum outro tipo de átomo entre os carbonos. Exemplos:

4.2. Heterogênea: Se houver pelo menos um átomo de outro elemento entre dois carbonos da cadeia, isto é, um heteroátomo.

Praticando o que foi aprendido:

Agora observe as cadeias carbônicas abaixo e como elas podem ser classificadas:


Exemplos de classificação de cadeias carbônicas


Por Jennifer Fogaça
Graduada em Química

Curtidas

0

Comentários

0

por Jennifer

20 Nov 2014

Compartilhe: