Moléculas orgânicas polares e apolares

Você está aqui

Home / Química Orgânica / Introdução à Química Orgânica / Moléculas orgânicas polares e apolares

A molécula acima que está sendo analisada pelo cientista é polar, pois as esferas vermelhas indicam a presença de átomos de oxigênio nessa molécula
A molécula acima que está sendo analisada pelo cientista é polar, pois as esferas vermelhas indicam a presença de átomos de oxigênio nessa molécula

Curtidas

0

Comentários

0

por Jennifer

Compartilhe:
Por Jennifer Rocha

Conforme mostrado no texto Polaridade das ligações, essa propriedade depende da eletronegatividade dos átomos envolvidos na ligação, ou seja, da capacidade que o átomo tem de atrair para si o par de elétrons que ele compartilha com outro átomo em uma ligação covalente.

No caso das moléculas orgânicas, todas as ligações entre seus átomos são covalentes, por isso, precisamos analisar a diferença de eletronegatividade entre os átomos das ligações para determinar se as moléculas são polares ou apolares.

Os compostos orgânicos são aqueles de origem vegetal e animal e que também podem ser sintetizados em laboratório. Eles possuem como principal constituinte o carbono. Visto que o carbono é tetravalente (realiza quatro ligações covalentes), ele pode ligar-se de diferentes maneiras com diferentes átomos.

O carbono pode até mesmo se ligar com outros átomos de carbono, formando cadeias carbônicas. Nesse tipo de ligação, não há diferença de eletronegatividade, afinal de contas, são dois átomos de carbono ligados entre si. Assim, essas ligações são apolares, independente se as ligações são simples, duplas ou triplas:

A maioria dos compostos orgânicos possui também ligações entre átomos de carbono e átomos de hidrogênio. A diferença de eletronegatividade entre esses elementos é muito pequena, por isso esse tipo de ligação também é considerado apolar.

Portanto, temos o seguinte: no caso de hidrocarbonetos (compostos formados somente por átomos de carbono e hidrogênio), quer sejam alcanos, alcenos ou alcinos, esses compostos orgânicos serão apolares.

Alguns exemplos são dados a seguir:


Exemplos de moléculas apolares

No entanto, o carbono também se liga com outros átomos, como o oxigênio, o nitrogênio, o enxofre e os halogênios, que são elementos mais eletronegativos que o carbono e que o hidrogênio. Desse modo, sempre que a molécula orgânica possuir algum elemento químico que não seja o carbono e o hidrogênio, temos um composto polar.

Isso inclui os compostos pertencentes às demais funções orgânicas, tais como os álcoois, os aldeídos, os ácidos carboxílicos, as cetonas, os éteres, os fenóis, os ésteres, as aminas, as amidas, os tiocompostos, os haletos orgânicos, entre outros.

Veja alguns exemplos a seguir:


Exemplos de moléculas polares


Por Jennifer Fogaça
Graduada em Química

Curtidas

0

Comentários

0

por Jennifer

Compartilhe: