Polímeros

Home / Química Orgânica / Polímeros

Embalagens feitas de polímeros sintéticos
Embalagens feitas de polímeros sintéticos

Curtidas

0

Comentários

0

por Jennifer

10 Oct 2014

Compartilhe:

É praticamente impossível ficar um dia sequer sem entrar em contato de alguma forma com os polímeros. Eles estão presentes em tudo ao nosso redor, nas garrafas plásticas de refrigerantes e água mineral, nas embalagens dos alimentos, nos brinquedos das crianças, na borracha dos pneus, no poliéster da roupa, no cabo das panelas e dos talheres, nos interruptores, no carpete e em uma infinidade de outros lugares.

Isso nos mostra a importância dos polímeros para o nosso bem-estar e para o desenvolvimento tecnológico. Mas todos esses exemplos citados referem-se apenas a polímeros sintéticos ou artificiais. Existem também os polímeros naturais que são ainda mais importantes, pois são fundamentais para a existência de todos os seres vivos, animais ou vegetais. Alguns exemplos são moléculas de carboidratos, lipídios e proteínas.

Mas, afinal de contas, o que é um polímero? Essa palavra vem do grego poli, “muitas”, e meros, “partes”, ou seja, significa "muitas partes". Isso porque os polímeros são macromoléculas (moléculas enormes) formadas pela união sucessiva de milhares de moléculas pequenas, conhecidas como monômeros. A reação pela qual os monômeros se unem, resultando na produção do polímero, é chamada de polimerização.

O etileno (H2C = CH2), por exemplo, é um monômero. Milhares de moléculas de etileno passam por uma reação de polimerização de adição, na qual a ligação pi (π) entre os carbonos do etileno é rompida e formam-se duas ligações simples que permitem que as moléculas de etileno liguem-se umas às outras sucessivamente, formando o polietileno: .

Esse polímero é usado em garrafas plásticas, recipientes para detergentes, cabos de panelas, brinquedos, embalagens de biscoitos e massas, sacos plásticos, revestimentos de fios e em outros objetos.

Todos os polímeros naturais e sintéticos são estudados na Química Orgânica, pois são compostos do carbono. Infelizmente, o crescente uso dos polímeros plásticos tem levado a um aumento vertiginoso do lixo urbano gerado. O problema da poluição pelo lixo agrava-se ainda mais porque praticamente todos os polímeros sintéticos não são biodegradáveis e permanecem no meio ambiente por muitos anos.

Assim, separamos esta subseção de Polímeros para você compreender a estrutura química e a formação de cada um dos polímeros naturais e artificiais, suas aplicações em nossa sociedade, as implicações de seu uso para o meio ambiente e algumas alternativas para reverter o problema do lixo, tais como a produção de polímeros de fonte renovável, de polímeros que são degradados mais facilmente e processos de reciclagem.


Por Jennifer Fogaça
Graduada em Química

Curtidas

0

Comentários

0

por Jennifer

10 Oct 2014

Compartilhe: