PH do solo

Você está aqui

As cores das hortênsias são determinadas pelo pH do solo onde são plantadas
As cores das hortênsias são determinadas pelo pH do solo onde são plantadas

Curtidas

0

Comentários

0

por Jennifer

Compartilhe:
Por Jennifer Rocha

O pH ou potencial hidrogeniônico é a medida do grau de acidez de uma solução e é definido pelo teor de íons hidrônio (H3O+) livres por unidade de volume. Quanto menor for o valor do pH, mais ácida será a solução, isso porque a escala de pH é logarítmica. Como mostrado a seguir, o pH é o logaritmo negativo da concentração de íons hidrônio na base 10:

pH = - log [H3O+]
[H3O+] = 10-pH

Isso significa que, se eu tenho uma solução com pH igual a 1 ([H3O+] = 1,0 . 10-1) e outra com pH igual a 2 ([H3O+] = 1,0 . 10-2), esta última tem dez vezes mais íons hidrônio que a primeira solução.

A escala de pH, na temperatura de 25ºC, varia de 0 a 14. A solução será ácida se os valores de pH forem menores que 7,0; neutra se o pH for igual a 7,0; e básica se o pH for maior do que 7,0. Geralmente, no caso dos solos, o pH varia entre 3,0 e 9,0.

A medida do pH do solo é um aspecto importante da agricultura, pois ela pode interferir na sua produtividade. Mas como é possível obter essa medida se o solo é sólido e até aqui nós mostramos que o conceito de pH refere-se a soluções?

Bem, o termo “pH do solo” refere-se, na verdade, ao pH de uma solução formada pela mistura de uma amostra do solo com água que é agitada e depois passa por um processo de decantação ou filtração. Dessa forma, mede-se o pH dessa solução com um peagômetro ou com o auxílio de indicadores ácido-base naturais ou artificiais.


Medição do pH do solo (de solução formada por água e solo)

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Existem vários fatores que podem interferir no pH do solo, tais como sua composição (rochas), a região em que está localizado e a concentração de sais, metais, ácidos, bases e substâncias orgânicas que são adicionadas no seu preparo para o plantio.

É importante saber se o solo está ácido ou básico porque isso é determinante para o desenvolvimento de algumas culturas. A erva-mate e a mandioca, por exemplo, requerem um solo ácido para desenvolverem-se, tendo em vista que elas são nativas da América. Geralmente, os solos ácidos são aqueles de regiões úmidas, como margens de rios e pântanos (pH < 6,5), e são conhecidos como argilosos.

Mas, na maioria das vezes, solos muito ácidos não são férteis porque a disponibilidade de nutrientes é muito pequena para as plantas. Entre as culturas que não se desenvolvem bem em solos ácidos estão o algodão, a soja, o feijão e a alfafa.

No Brasil, a maioria dos solos é considerada fortemente ácida (pH entre 5,0 e 5,5). Assim, para corrigir o pH do solo, é muito comum a adição de calcário (carbonato de cálcio, CaCO3), em um processo que é denominado calagem. O pH desse sal situa-se na faixa de 6,0 a 6,2, próximo ao neutro. Em regiões ricas em calcário, os solos já são alcalinos naturalmente.

Até mesmo a cor de algumas flores, como as hortênsias, é influenciada pelo pH do solo. Se o pH estiver ácido, as hortênsias terão a cor azul; mas se o solo estiver alcalino, então essas flores terão cores que variam do rosa ao branco. A intensidade dessas cores depende do teor de acidez ou alcalinidade do solo; quanto mais ácido, mais azul-escura ficará; e quanto mais básico, mais clara será.

 

Por Jennifer Fogaça
Graduada em Química

Curtidas

0

Comentários

0

por Jennifer

Compartilhe: